Blog

Fórum Coop inicia programação nesta quinta-feira

O Paraná sediará o último evento do calendário oficial da Organização das Cooperativas do Brasil (OCB), alusivo ao Ano Internacional das Cooperativas, nesta semana de 22 e 24, em Carambeí – cidade considerada o berço do cooperativismo de produção do país. O Fórum Coop 2012 reunirá aproximadamente 700 lideranças para discutir as necessidades desse sistema e ao final do evento será elaborada a Carta de Carambeí, que será encaminhada às autoridades.

“O cooperativismo no Paraná tem uma história muito importante em nossa economia”, disse Norberto Ortigara, secretário da Agricultura e Abastecimento. Segundo ele, na primeira fase da economia rural do Estado o cooperativismo auxiliou muito os produtores em sua formação e depois com uma moderna infraestrutura agroindustrial. “Hoje essa participação é estendida a outros ramos como, por exemplo, no crédito, educação, saúde e continua muito forte na produção agroindustrial”, avaliou.

Para Ortigara, o Fórum Coop é um marco importante para a reflexão e enaltecimento dessa presença, com o intuito de despertar novos horizontes e para compartilhar cases de sucesso na economia paranaense. “Um momento importante, principalmente no ano internacional, enaltecendo a presença e a contribuição dos imigrantes para a formatação desse tipo de organização social na economia e na agroindústria paranaense”, disse.

 

História – O evento será realizado no Parque Histórico de Carambeí e paralelamente ao Fórum, ocorrerá um resgate histórico da colheita e do plantio do trigo. Na chamada “Festa da Colheita” será mostrada de quatro maneiras diferentes a evolução na agricultura no último século que propiciaram o aumento de produção em escala.

“Teremos a colheita manual, feita por pessoas caracterizadas; a semimanual; a mecânica; e a atual com maquinário de agricultura de precisão”, explicou o responsável pelo evento paralelo Frank Djikstra. Na fase de plantio, segundo ele, a terra também será preparada de quatro maneiras diferentes: por tração animal, com um pequeno trator antigo, com um trator moderno e por último por meio da técnica do plantio direto – desenvolvida e solidificada nesta região e que hoje é utilizada no país todo.

Outra atração será a encenação do cotidiano de 1900, na Vila Histórica do Parque, que contará com mais de 50 voluntários para mostrar tanto as atividades comerciais quanto o modo de vida naquela época.  “Daremos vida à Vila Histórica do Parque”, contou Annie Bosch coordenadora da encenação.

Facebook
Twitter
LinkedIn